março 12, 2011

legal, bate o carro.

Everything That You Need

março 12, 2011

I’m not grown up
I’m still writing songs
and I’m dealing with you still every day
it’s a myth to say
I’ve become strong
my strength is always kissed away
the thought of our past lingers through our lives
too haunted by mountains or endless skies
every star stands out like the scars we bare to survive
I swear I shouldn’t say it

 

but fine now
admitting it always comes back to you
getting over where we left off wouldn’t do

I’d spend these years wondering
who I’m meant to be
it’s not to say that you change me
but I guess that that’s a given
if you were around, all things forgiven
I’d give you everything that you need

 

I really would.

Dakota (eu não sei o que eu postei)

março 12, 2011

Me larga e se acha

procura saber pra onde está indo

eu sei que eu não sei

você é engraçada

finge que não sabe a quem está seguindo

a gente sabe é de nada

Take the time to make some sense
Of what you want to say
And cast your words away upon the waves
Sail them home with acquiesce
On a ship of hope today
And as they land upon the shore
Tell them not to fear no more

So small, oh so small are we
By we I mean all humanity
Endless universe out in front of me
Some say earth’s a tiny obscurity

Maybe in size, but if your wise
And close your eyes
Lose all you’re guise

Part of the deal
Is do not conceal
That we can feel
This is all real

 

 

Eu realmente espero que um dia inventem uma máquina ou teoria capaz de medir o desperdício de nós dois.

março 4, 2011

Nós somos pessoas muito estranhas.

Eu Não Sei Mentir Sobre Você

dezembro 8, 2010

Vem, pode vir falar

A culpa é minha por não dizer

Eu nunca soube me fazer

De apático e frio

 

Pense o que você quiser pensar

Não sou eu quem vai ser

O que não sabe amar

Amor você nunca viu

 

Você finge bem e sei, só

Assim você consegue passar

Por alguém feliz, amor, me diz

Que agora não tem mais nó

 

Não espere o mesmo de mim

Não tenho dom pra iludir

Não tenho jeito pra mentir

E não espero que você se renda

Mas talvez um dia você me entenda

Fui apaixonado por ti

 

Agora sei, fui longe demais ao

Tentar te conquistar e

Espero um dia esbarrar

Nessa paz que você consegue fingir

Piano Bar.

dezembro 4, 2010

Diga a verdade, doa a quem doer – geralmente dói em mim, mas tá ok.

Não há nada que eu escreva que eu mesmo já não tenha escrito. Não tem frase pensada que eu já não tenha te dito. É como um quadro inacabado que eu completo com o que quero ver, não com a inspiração do artista. Meu mal foi pensar que algo muda e subestimar minhas tendências a self-inflicted pain. You understand that, don’t you? I don’t think I do anymore.

O que você não pode eu não vou te pedir. O que você não quer eu não quero insistir.

Maybe I just take these love concept way too serious. Me diz, assim está em paz? Eu luto pra não achar que sofrer é amar demais.

 

Primeiro andar.

novembro 29, 2010

Eu faço disso esse drama, essa dor.

 

Tá Bom.

outubro 27, 2010

Senta aqui que hoje eu quero te falar
Não tem mistério, não
É só teu coração
Que não te deixa amar

É difícil – claro que é. Mas é possível viver te vendo viver outra vida. Tem coisa que é melhor evitar, frase que é melhor não lê, mas essa dor já me doeu bem mais fundo na alma, já atacou bem mais impiedosa meu coração. Relato-a , agora, sem falas de efeito ou versos muito profundos. Lembro-me de respirar.

Respiro bem mais frequentemente, e como o antídoto para doenças que não do corpo, o ar novo limpa as aflições que já me impediram de fazer até essa básica função.

Gostaria de ser altruista ao ponto de poder falar que fico feliz de te ver capaz de construir com outro o que você não conseguiu comigo, que a nossa experiência passada te abriu os olhos. Não fico.

Contudo, eu respiro.

setembro 17, 2010

Eu sinto sua falta.

Futuro.

setembro 10, 2010

Não posso te falar que terei sempre razão, mas sempre que tiver, você será a minha. Só teremos certeza de que tudo é incerto, até mesmo quando um mapa apontar a direção, nós saberemos que rumo não é mais que acomodar-se em contentação. A gente é vento e é coração. Quando eu começar a entender, você há muito entenderá que não há nada pra saber, é tudo sobre o que a gente quer ser. Fez? Faz tempo? Toda a eternidade será só alguns momentos. E quando as palavras não fizerem mas sentido, é porque tudo que tinha quer ser, por fim, terá sido.